sexta-feira, 27 de junho de 2008

UM NOVO VELHO CAMINHO?

Joca Faria

Não irei me vingar com as cinzas, arrancar as folhas que não combinam comigo, ou que me provocaram decepções. Não serei visto queimando fotografias, cartas e paixões numa lata de lixo, apenas porque não me servem mais. O que namorei vai me enamorar a vida inteira. Estará lá numa página definida, permanente, com a letra segurando as linhas.
Todos os meus erros são esperançosos pela releitura.

Fabrício Carpnejar

Hoje estou meio estranho pois estou encerrando um belo ciclo de trabalho e amizade e iniciando outro.
Esta tarde ao sonhar. Estava eu nos estúdios da Globo espionando para o Sílvio Santos este sonho sempre tive.
E este texto de hoje de nosso jovem Fabrio Carpnejar me vem com a lento através das mãos interne´ticas de Reginaldo Poeta Gomes começar sempre do zero e doloroso ninguém quer estar sozinho
ninguém quer a mudança ela sempre gera dores. Conviver com velhos amigos e mais fácil eles conhecem bem nossos defeitos.
E ai de nós quando estes se declaram nossos inimigos ai de nos. Conhecem bem nossas fraquezas e qualidade sabem bater bem onde dói. E eu aqui nesta solidão da tarde...sem medo algum do novo. Mas que novo é este caro Fabrício? Reginaldo?
Que novo que nos vêem a certeza da luta e o acordar de manhã. E quando morrermos para onde iremos que desafio teremos? Não entendo não consigo compreender este blog de Rynaldo Papoy..Não consigo parar para lér...Latitudes de Escorpião de Edu Planchez...
Uma hora desta paro. Esta semana assisti a Semana Literária e com ela vem milhoes de perguntas?
E quase nenhuma resposta. Me vejo igual em pessoas diferentes. Vivendo e convivendo com as dores e amores.
Pena que acabou pois tudo acaba e tudo volta...Mas quem afinal sou...se me lanço a criar a minha própria a moda a buscar minha própria identidade? Não sei gerar dinheiro riquezas só gero idéias e mais idéias. Mas nunca pretendo me suicidar viver e sentir ódio e amor. Portanto viver é bom...
mesmo quase nunca assertando sempre errando...Será que sou burro pois sempre persisto no erro...no eterno erro...sou assim me dói mas sou assim...quem sou?
O que me salva realmente são os ensinamentos Gnósticos do sr. Samael Aun Weor...se não fosse ele cairia na total depravação e esta me levaria a um abismo sem volta...prefiro morrer agora a morrer na eternidade.
A felicidade é algo difícil mas neste final de tarde de inverno sou um pouco feliz...pois nesta semana terminei um ciclo e inicio...outro.
E boa sorte aos outros de nossa antiga irmandade.
Que sejam felizes no caminho que escolheram...

João Carlos Faria

http://artegaia.blogspot.com/

Nenhum comentário: