sexta-feira, 4 de julho de 2008

Silêncio que acalma, rega a alma e transborda na carne; silêncio que preciso para parar a beleza do mundo.Ah! Quem me dera o mundo fosse feito de silêncio; quem me dera se nos corações de todos tocasse o silêncio de um poeta. Pessoas esquecem que a palavra “silêncio” não é o qual o nosso falso dicionário de conhecimentos nos impõe; o silêncio é a voz do mundo que inspira os poetas.

Delícia de frutas frescas... Apodreceram-se, quando aos meus ouvidos chegaram: - " Não Te quero mais!".

PARA R.WSonhos de uma vida pacata, rude e caminhos de esperança; vida com cheiro de baunilha, toque de pelúcia; colorida e ardente, bate nas portas do destino duvidoso. Vida que tece segredos de floresta perdida em meio a espécies desconhecidas; vida surpreendente e mágica: Quando pensava não em você, já me veio a certeza do grito de um animal mordido pela morte.Você tem a pureza que meus olhos querem descansar, submergidos em sua alma. Não há olhar amor, não há que mais se complete quando do seu olhar enxergo minhas recordações inconscientes; vem para dentro de mim, afunda-me em sua alma, e faz de mim, de nós, um só coração em um triunfo infindável de espinhos aveludados, e assim, com um só aroma de âmbar, o nosso amor sublime mergulhe em êxtase sobre o jardim da nossa remota, futura e eterna felicidade.

As diferenças das pessoas.Eu conheço pessoas de todos os tipos; sinceras e dissimuladas, verdadeiras e complicadas; conheço o que não conheço; meu olfato é bom, impressionante e surpreendente; conheço as mesquinhas num só olhar; as mais complexas, ás vezes leva um luar; conheço as estrelas que ainda não começaram a brilhar, as quais são o espelho do meu criar(...). Só que de tudo que sei, eu ainda não sei, porque sempre a gente dá ouvidos a quem não sabe nada, isso é de lei. Seres complexos não precisam de tempo para conosco dialogar, pois em pequenas palavras já falam para uma vida inteira nos impressionar.

Por Vanessa Fernanda Alves.

Nenhum comentário: