sexta-feira, 25 de julho de 2008

Sou usuário do transporte coletivo e toda vez que vou a região sul é um sufoco não tem onibus é só de hora em hora o mesmo se dá para ir a Univap ou ao Shoping Colinas já passou PT e não resolveu, já passou PSDB e não resolveu com exeção do Gradela nunca vi um politico joseense andar de onibus nunca vi algum politico no pronto socorro da vila industrial.
Como estas figuras vão resolver problemas que não conhecem de perto.
Acredito que se tem que sentir na pele o problema para ser resolvido.Esta passagem de 2,10 é alta porque não tem subsidio e ela vai a mais de 3 reais depois que passar a eleição ontem me decepicionei com a Amélia Naomi dano premio para a filia do Gargione..
aqui é tudo manipulado mas como temos que escolher um dos 3 voto em Carlinhos e para vereador no Willis.
E partido fico neste partido de gente alienada Gabeira é teorico mas pegou em armas e fez sequestros, José Dirceu e um babaca mas construi um grande partido ele é da geração 60...Paulo Coelho é da geração 60 e é um dos maiores best selers.
Precisamos de ação quem é homem ou mulher aqui para me acompanhar numa ação em defesa do corrego Cambui que passa na Vila Industrial em baixo do Carrefur?
Todos vemos corrupção e degradação ambiental e ficamos quietos o tempo todo. Se o psdb esta ai mandando e desmandado é porque não sabemos nos articular esta cidade precisa de gente séria e competente.
Por isso votem em Willis e Carlinhos de Almeida vamos fazer uma bancada de gente honesta.
Vamos brigar para baratiar o onibús para ter emprego para todo mundo e os aposentados trabalhando na GM e ningúem fala nada.
E o povo sendo tirado do banhado em nome dos falsos ecologista para parar numa periferia qualquer.
Criemos vergonha na cara denunciemos estas coisas.Sorrizinho e tapa no ombro não me ilude mais.
Vamos exigir de Carlinhos e Willis que se comprometam a lutar contra o empreguismo.
Contra caixinhas de 50 mil da sabesp neste pais não há mais homens?


João Carlos Faria


Fui criticado num poema, mas eu escrevo é a unica coisa que um cidadão normal pode fazer é escrever e votar. E participar de Partidos

--- Em sex, 25/7/08, Paulo Gomes(PV) escreveu:

De: Paulo Gomes(PV)
Assunto: [campanhaverde2008] Ônibus novos.
Para: campanhaverde2008@yahoogrupos.com.br
Data: Sexta-feira, 25 de Julho de 2008, 8:20

Bom dia, amigos Verdes.



Gostaria de lembrar os amigos Verdes que o problema em São José nunca foi ônibus velho ou novo, e sim a qualidade do atendimento das empresas que operam, isso inclui, falta de ônibus, falta de horários adequados para cada região, constantes atrasos no ponto de ônibus e etc...

Portanto muito cuidado com está certeza que agora e daqui em diante o transporte vai melhorar,e passar isso pra população, o que vai fazer o transporte melhorar não vai ser os ônibus novos, e sim uma efetiva fiscalização e organização da Secretária de Transportes em relação ao sistema.

Senão meus amigos, daqui a pouco vão dizer:

“Ônibus novo, problema velho!”. Já tem gente dizendo..... .....



Paulo Gomes

Um comentário:

Anônimo disse...

AVENIDA JAMIL SNEGE

Avenida Jamil Snege
Não é uma via qualquer no devir de Curitiba
Mas um espiritual espaço cênico dentro de nossas sandálias de saudades
(Ele deve estar cerrindo da gente
Sobre um farol esquinal sempre vermelho-coisa
Num turbilhão de nuvens como se leitoas brancas
No tabuleiro em hélio de um céu meio sépia
Sobre o macadame da terra tipo hidrogênio-pitanga)

Avenida Jamil Snege
Poderia parecer humor de polaco anjo maluco
Mas é um horizonte cor de rosa-chá
E sobre uma bananeira que já deu goiaba o turco escreve
Salmos em rimas quânticas
Todos numerados de A a Z
Muito além das ficções com laços de ternura nas doces memórias.

Avenida Jamil Snege
Entre jardins e tempestades o viajador paranaense olha
Os picumãs das tardes friorentas do Paraná
Porque as nuvens entre coxas brancas de crepúsculos amanteigados
Pitam as chaminés ribeirinhas de pés-vermelhos entre urtigas
Cheirando jabuticabas brancas

Avenida Jamil Snege
Para quem só acreditava vendo, ele agora impertinente lê muito
Lê os manuscritos cósmicos além de Pasárgada ou Shangri-lá
Lê atiçado entre os braços de palhas das auroras
Lê os sótãos de trastes velhos de um Deus com solidão infinita
Sempre com saudades dos bolinhos de piruás
Saudades dos papos afiados dos amigos notívagos da boca maldita
Entre colchas de retalhos celestes revê urbanidades abaixo da seda-luz
Com reviçadas memórias saradinhas feito guloseimas verbais em volúpias telúricas.

Avenida Jamil Snege
É quase um bom bocado, um suspiro, um rocambole, um documento letral
Na galeria nobre da saudade muito além dos núcleos humanos
Talvez um reconhecimento de honra e paz nos píncaros da glória
Enquanto Jamil Snege ri gostoso e trancham com seu novo pijama de estrelas
Quase que maroteando de nosotros pobres mortais comuns
Que ainda nos reinamos atiçados em bem bebemorá-lo
Porque ainda nos restamos algo humanos entre etiquetas e rapsódias
Muito além das periferias descalças com humildes figuras em bisotê
De uma Curitiba que amanhece verde
Porque as gralhas azuis semeiam saudades e lágrimas entre pinheiros.
-0-
Silas Correa Leite
(Sampa Beirando Agosto 2008)