segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Os pássaros são livres não reconhecem fronteiras...


Joca Faria



Pássaros cantam em parques na manhã de segunda, crianças andam de bicicleta ... E a vida sempre segue.
Tudo gira como o planeta solto no espaço. Ás vezes tenho vontade de me libertar da lei da gravidade e voar.
Hoje está nublado e quente não vejo nenhuma alternativa econômica passar por minhas idéias.
Carros trafegam na avenida. Açougues estão cheios. Leio as noticias do dia na internet a vantagem em relação ao jornal e que se pode comentar. As desvantagens é aprender a procurar as noticias que de foto precisamos.
Mas tudo é um aprendizado. Só falta aprendermos a gerar dinheiro fazendo cultura. Para isto precisamos aprender a gerar público.
E não confiar no setor público. E sua falta de sensibilidade as reais necessidades populares.
Em relação á cultura sou mais liberal. Temos a nossa mão todas as teorias econômicas então temos os ovos façamos a omelete. As necessidades estão ai vamos fazer gerar dinheiro. Neste ponto concordo com abda Almirez dinheiro é importante façamos dinheiro com arte.
Desculpem - me ,mas respiro cultura e é a minha vocação e vou me firmar nesta área Allen Ginsberg conseguiu viver de arte, mas precisou fazer terapia eu também faço.
Adorei este poeta e enrolo para terminar o Uivo.Espero que tenha outras obras vou dar uma olhada na Wilkipédia num é que seu criador vai dar uma entrevista ao Roda Viva da TV Cultura.O cara criou algo importante, graças aos Deuses volto a ler livros, precisamos aprender a trabalhar com nosso tempo assim diz o artista plástico Davi Fernandes de Faria um dos poucos amigos que me sobra.
O resto foi se embora, acontece e vou superar com novos amigos tá certo que amizades não se compram em supermercados e nem são a quantidade que temos nos sites de relacionamento. A vida para se ter graça precisa ter várias crises.
Preciso tirar minha carta de motorista. E fazer um monte de coisa por isso logo encerro este meu texto nesta segunda-feira.
O tempo passa. Bancos fundem se uns aos outros e quem nos salvará deles? Não sei não?
Não acredito em partidos políticos eles cuidam dos próprios interesses.
Preciso cuidar também dos meus. Mas este individualismo produzido pela pos-modernidade não nos leva a lugar nenhum além do abismo.
Vamos ser mais solidários uns com os outros. No mais beijo nos vemos em qualquer esquina de qualquer cidade.
Nunca se esqueça as fronteiras são só imaginação. Os países e territórios só são uma organização sócio político.
Temos que nos descobrir libertário para recriarmos o novo...
Aprendermos línguas que sejam universais e descobrirmos a cultura de nosso próximo ....
Os pássaros são livres não reconhecem fronteiras...


João Carlos Faria

Mundo Gaia

Literatura, filosofia e arte...

www.mundogaia.com.br

Nenhum comentário: