quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Labirinto Virtual...


Joca Faria

O sistema está moribundo, façam o que fizerem, não o salvarão.
Não podemos continuar vivendo na pré-história.
Agora sim, vai começar a História da humanidade.
E caberá a cada um abrir o próprio caminho.
Mas não se enganem. O um sem o dois é zero.
E o Um com o Dois é infinito.

GEORGES BOURDOUKAN

Vapor Barato na voz de Gal Costa é fascinante ....Georges Bourdoukan... Deixa neste fim de texto algo a se pensar? E eu envolto neste universo virtual... Perco-me em suas novidades e facilidades e construo meus caminhos neste labirinto virtual... Buscando minha própria visão de mundo fazendo uma grande colagem que vira um escrito só me desculpem busco a ousadia de uma nova poética. Acredito que podemos criar um novo mundo... E sairemos deste labirinto...Que é a chamada vida real...Não me desligo dela enquanto poeta. Pelo contrário estou mais ligado a observar e tentar interferir no mundo...Agora aprendi a baixar vídeos do yotube no real player...É CARA um aprendizado constante...esta maquina chamado computador...Deveria CHAMAR com puta amor...Nunca sabemos quem somos, não sei quem sou? Será que estamos perdidos para sempre desde que nossos antepassados deixaram a Europa e África nunca sei... Nada... Não sei...Ouço secos e molhados te ouço louco amor...Ouço Gal...e me ouço através de Beatriz Galvão que imortalizou meus textos em sua voz ... NÃO sou profeta... sou poeta...e morro de medo de ser...A algo além do jogo de xadrez....Que crise? Desde que virei adulto ouço falar de crise... Só a minha só a sua...Durmo e acordo na madrugada então choro por mim...Por você ...e por toda a humanidade eu deveria distribuir poesias pela cidade como faz José Moraes Barbosa e não criticalo...Só ele solitariamente faz isto nesta imensa cidade...Gentileza gera Gentileza vamos distribuir poesia ao povo...Deixe o circo e o pães para governos ...Que estão completamente desgovernados...NÃO mais suporto estes tolos medíocres que acham que tem poder...O poder não é deles...É de todos nós....Acordemos pois a corda está em nosso pescoço. Salvemos as nossas gerações...Salvemos as de hoje deixe para o amanhã cuidar do amanhã...Eu vivo o hoje e sempre o hoje...A poesia joseense não existe somos poetas do mundo....A poesia não tem fronteira...Viva Moraes...este difusor...De uma incomoda poesia...Morte ao nosso eu. Sejamos o todo ....Somos dois, três, quatro...Somos Nélio Fernando, Rita Elisa Seda, Magali, Monica...Letícia somos o rosto das multidões nos grandes centros e no campo...Enfim somos quase umanos ...como canta...Os versos vazios não há futuro somente hoje...Ouço Vapor Barato....E cambaleio pela Avenida Uberaba...Sou José, Sofia, Amélia...Sou homem e mulher...Sou um espírito ....num corpo de carne...Sou você e você sou eu...Um milhão de beijos ouça Vapor Barato...Assista filmes,,,,Leia livros...Vá a escolas e bibliotecas faça algo que seja seu...Sou umano na busca da humanidade...Um dia serei anjo?

João Carlos Faria

Mundo Gaia

Literatura, filosofia e arte...

www.mundogaia.com.br

Nenhum comentário: