quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

NÁS PAGINAS DO VALEPARAIBANO....

Joca Faria

Pomos fogo na palavra...que incendeiam o mundo após ler Edu Planchez me incendeio e viro cinza...E VOLTO A NASCER...LER UM VERDADEIRO POETA...E TORNAR-SE UM...SUAS PALAVRAS DE OURO ADENTRARAM AO MEU COROÇÃO....SUA POESIA ME INSTIGA...DERRUBO SUAS DUZIAS DE OVOS ...QUADRADOS AO CHÃO E NÃO QUEBRAM SÃO DE OURO...HÁ CALOPSITA ESTÁ EM SILENCIO...NESTA MARAVILHOSA TARDE DE UM VERÃO OUTONAL...DORMI...POR SETE NOITES ESPERANDO O SOL NASCER DENTRO DE MIM...AINDA É TREVA DENTRO DE MIM...TENTO ACENDER UMA VELA EM DIREÇÃO AO MEU SER...AINDA NÃO SOU...NÃO SOMOS...MEUS EUS SE DIVERTEM ...GUIANDO...ME NA ESCURIDÃO...AINDA SOU CEGO...DESGUSTO...DENTRO DE MEU SER A INSUSTENTAVEL POÉTICA DE EDU...ELE MEU PAI,,,MINHA MÃE...DANÇAMOS CIRANDAS ...NO UNIVERSO...QUERO DESPIR-ME EM PRAÇA PÚBLICA E CANTAR QUE SOMOS ETERNOS....MAS AS CONVENÇOES SOCIAIS NÃO NOS PERMITE...SOU PROFETA OU POETA? NUNCA SEI? QUEM SABE...VEJO DOZE MULHERES DANÇANDO NUAS EM PLENA PRAÇA AFONSO PENA...
Doze mulheres querendo fazer amor... em plena rua...ando nu neste deserto urbano...agora ando só...o tempo todo leio o horóscopo feito pelo profeta quiroga nas páginas do vale paraibano...SEMPRE LEIO ESTE PROFETA QUE Sintetiza TUDO O QUE SENTIMOS EM POUCAS MÁGICAS LINHAS...ELE É POETA E NÃO SABE...
NÃO SEI DE MIM NÃO SEI DE MIM CANTA SECOS E MOLHADOS...REPITO SEUS VERSOS MAIS DE TRINTA ANOS DEPOIS...ONDE ESTÁ AQUELA DUZIA DE OVOS DE OURO...NÃO QUERO NADA DA VIDA HÁ NÃO SER VIVELA....
Não sei de nada ...quero tela em minha cama...não escrevo alcova...para simplificar estes versos ...desculpem sou poeta ...não cabe a mim a simplificação....quero fazer bolos de ouro...e devoralos...todos ....novamente leio quiroga...novamente...rio de mim mesmo...sou normal completamente ...normal...canto o meu poema...meu canto te encanta...na tarde de outono....ainda não sou....

João Carlos Faria

Mundo Gaia

Literatura, filosofia e arte...

www.mundogaia.com.br

Nenhum comentário: