quinta-feira, 16 de abril de 2009

Jura em cy bemol ...

me abraça como a um amigo me reconheçacomo a um inimigo

http://juracyribeiro.blogspot.com/

Joca Faria

Nesta tarde saborosa de outono por entre os livros que ainda não li. Ando lendo a deliciosa poesia de Juracy Ribeiro leio tantos poetas por email e blogues. Que não dizem nada a minha alma. Mas ela Juracy
diz me tudo...Pois Jura – sy....Talvez lendo a descubra o poeta guardado dentro de mim e estarei longe de minhas emoções superficiais. E mergulharei dentro do sombrio lago que há em mim.
E ai me desvendo e trago emoções verdadeiras e não falsos sentimentos dentro de mim há o Bem e o Mal.
Dentro mim a ódio e o amor. Talvez sejam eles duas faces de uma mesmo moeda. Afinal quem não sou...Se digo que sou poeta talvez não seja. Militante também não..Tenho que abandonar todas as minhas máscaras..
Me limpar e desligar-me deste mundo um dia eu partirei definitivamente e minhas pegadas não sobreviverão a uma chuva de verão.
Somos efémeros como uma mulher que vi parti num filme a margem de um rio...Somo sempre efémeros.
A morte está sempre a nos rondar,,,Enquanto isto Juro a mim mesmo tentar desvendar-me...De mim confesso nada saber...Quanto mais de ti...Por isto talvez Juracy me diga muito e nada ... Somos só um breve momento..Como diria Jorge Pessoto vivemos dentro de um cemitério..
Somos mortos bem vivos...Quero morrer em mim mesmo...
Quero debater a filosofia num padaria qualquer deliciando um pão com manteiga e um copo com café e leite.
Ser eu mesmo e não uma caricatura de mim ... Sei que não existo que tudo é mera ilusão mas esta ilusão de estar em frente a um computador e registrar o que sinto é fantástica...
Por isto leio nesta tarde de outono esta poeta... Que me traz a voz de Clarice e suas cerejeiras em flor...Esta mulher de São José ou de qualquer lugar...Pois poeta nasce nas terras mais áridas...Vou indo comer um pastel... e caminhar um pouco mais pois me aguardam as revoluções revoluções
revoluções...Q ue nada nos diz a alma... Somos um vento ...uma brisa...uma tempestade.

João Carlos Faria

República Libertária de Passargada

Literatura, filosofia e arte...

rlpassargada@yahoogrupos.com.br

Entrar no grupo:

rlpassargada-subscribe@yahoogrupos.com.br

http://www.youtube.com/watch?v=Z36p485UoT8

2 comentários:

Franklin disse...

amigo Joca, todas as pegadas e marcas sempre irão desaparecer e isso é bom pois cada coisa tem seu tempo de viver e existimos aqui e aqui somos eternos, percebam ou não abraço

JURACY RIBEIRO disse...

Joca,
você é o cara mais carinhoso que conheço. Sempre muito transparente.
Tanta ternura
da Jura.