sexta-feira, 3 de julho de 2009

A batalha de Shiva e Ganesha ...

Joca Faria

Bom dia Brasil que sexta-feira gelada e ai num fui a Flip não vou passar frio numa barraca. Quando eu tiver grana para uma pousada eu vou. Campi ng no máximo no verão. Quem sabe um dia invisto em pousadas populares.
Joca Faria um empresário será o bixo. Caraca tive a idéia para um longa sobre a lenda de Ganesha
Filho de Shiva e Párvati vocês sabem que o pai Shiva saiu para fazer trabalhos espirituais e deixou o filho tomando conta da casa quando voltou o filho não o reconheceu e ai a briga foi grande dois mestres brigando. É muita força juntas o pai levou a melhor e cortou a cabeça do filho. Quando a mãe chegou foi aquela briga e o pai foi a mata atlântica próximo a pedra do baú. E achou um elefante que tinha fugido de um zoológico. Cortou a cabeça do elefante e pois no filho.
Imaginem uma peça de TEATRO e um longa METRAGEM bem feito sobre este tema. Adoro Ganesha. Ai depois Shiva foi comandar a guerra de Arjuna?
Ai nasce o Mahabharata aviso não é mata barata e sim Mahabharata em resumo uma luta entre uma mesma família para disputar o poder na antiga Índia mas é mais que isto um tratado esotérico e filosófico sobre o ser humano.
Estes livros Bíblia, Mahabharata, Livro dos Mortos e outros livros sagrados são imemoriais e fundamentais em qualquer época.
Eu já li uma versão do Mahabharata e quero reler. Agora que consigo lembrar do homem com cara de elefante nosso querido protetor dos lares Ganesha mas pode por um crucifo em frente a porta. Ou benzer uma água estes são simbolos de fé. Nosso Deus está dentro de nós mesmo. As religiões e esoterismo cumprem a função de nos ligar ao Pai.
Cada uma a sua maneira. Qualquer hora passo numa banca católica e compro uma camiseta e um santo. O importante é a fé desde que não sejamos cegos.
Cada um de nós que crie sua própria ligação com o divino. Quer ato mais religioso que uma bela partida de futebol em pleno Maracanã. Um dia assisto outra partida lá.
Ou ouvir Secos e Molhados e Raul Seixas a arte pode nos levar ao abismo como aos céus.
Mas tudo que sobe desce. E tudo que desce sobe não é meu não é Hermes Trimegisto o trés vezes grande. Acredito que ele encarnou o Cristo por trés vezes. Já deve estar no Ain?
Ai ai ai de mim que ainda estou na matéria nem aprendi a sair em astral ainda quero morrer morrer morrer. E nada mais me importa do que a amada morte.
E ser novamente livre. No sentido real de liberdade. E não estas fantasias ego icas. Agora tó indo preciso tratar dos passarinhos e de uma calopsita e dar umas voltas pela cidade. Vender meus cds .
Um bom fim de semana a esta nossa quase humanidade.
Ao Dailor Varella e ao Reginaldo Gomes.

João Carlos Faria

República de Pasárgada

www.vejosaojose.com.br

www.entrmentes.com.br

Nenhum comentário: