sexta-feira, 10 de julho de 2009

Sr. Prefeito Eduardo Cury ontem dia 9 sai do Vale Sul Shoping por volta de 11 horas. E esperei um onibus em direção a Vila Industrial até 1 da manhã como eu tinham umas 30 pessoas que foram se arranjando com seus celulares. Chegou 1 hora peguei um táxi.E onde fica nosso direito de ir e vir.Sr. Prefeito ou me deem uma resposta satisfatoria com ação e onibus ou vou procurar o ministério público.UM ABRAÇO.

João Carlos Faria

Desabafo Os painéis espalhados pelos pontos de ônibus centrais retratando a cidade são emblemáticos: Belas paisagens, mas onde estão as pessoas que fazem esta cidade? Nenhumrosto, nenhum sorriso, nenhum gesto, como se São José dos Campos fosseum paraíso deserto, lindo, mas sem pessoas, sem vida pulsando. Tudoacontece num silêncio de pedra. Ninguém nunca contesta, ninguém nuncase manifesta... Mas o que há por trás desse silêncio? Que há por trásdessa fachada? Será que ninguém tem nunca nada à dizer ou tiveram suasvozes sufocadas? Devez em quando alguém surta, enlouquece, quer até se matar por nãosuportar esse silêncio forçado, imposto, mas daí o tratam como louco efica tudo por isso mesmo... Mas será só isso mesmo? Háum tédio e uma desesperança estampados na maioria dos rostos daqui. Umsentimento morto que faz acordar já mal-humorado sem saber por que, quenos torna irritadiços o tempo todo e nos empurra à se afogar em copos de cerveja em fins de tarde e em churrascos banais nos fins de semana. Amo demais minha terra e isso me deixa muito triste. Ficotriste porque conheço o potencial da minha gente.. Vejo essa vidalatente aprisionada em convenções covardes cujo fim é atenderinteresses que nunca de fato serão os seus. Quanta gente fabulosa, extraordináriaacabou desistindo e se rendeu! Em troca de um pequeno conforto, de umpequeno fôlego, venderam amores, sonhos, utopias para ser mais um robozinhofalando amém pra tudo. Mas o homem de lata não tem coração e calar issodesmonta seus parafusos por dentro e lentamente vai se tornando ummiserável com dinheiro e feio por dentro, vazio, e este vazio, altaronde sacrificou seu espírito e coração, vai se enchendo aos poucos deamargor, que logo vira câncer, derrame, ou algo similar. Quero mais pro meu povo, quero arrancar de suas gargantas o grito preso na infância e que quer sair dum modo ou d'outro. Quero tirá-lo desse casulo interminável para que possam voar livres pelo céu como borboletas. Que as pessoas se amem, se cuidem, se preservem mutuamente. Vejoum Cristo em cada homem, mulher e criança dessa terra e a cada um delesdevoto a minha reverência e obediência , mas até quando estes Cristos estarão curvados à esta Roma insensível e desumana que sacrifica muitos em benefício de uns poucos. É preciso ter fé e coragem para enfrentar o desafio de fazer dessa cidade uma terra de homens e mulheres livres. Construímos avenidas e edifícios demais, é hora de construirmos nessa cidade sorrisos. Franklin Maciel
Mais informações

Telefone/Fax

156(12) 3947-8000

Email
156@sjc.sp.gov.br

Endereço

Rua José de Alencar 123, Vila Santa Luzia CEP: 12.209-530Paço Municipal
Site desenvolvido pela Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Todos os direitos

Nenhum comentário: