domingo, 25 de outubro de 2009

Ao poeta que canta ...


Joca Faria

Amanhã o velho poeta completa cinqüenta anos quem diria este fruto da geração anos oitenta chega ao cinqüenta anos ainda não reconhecido? Sem uma editora para profissionalmente colocar sua obra quase perfeita para o mundo?
E sina de poeta? Passa o tempo e ele fica cada vez mais adolescente. Fonte de inspiração para a minha escrita. Companheiro de jornada faz muita falta nesta cidade. Mas incedeia o Brasil com Os Voluntários da Pátria grupo que vai abrir as portas do merecido reconhecimento a este poeta de vocação.
Meu irmão de alma errante. Um beatnik de nossos dias ... Com quem já briguei muitas vezes nos corredores de nossa cidade. Invejado por muitos. Um estranho ser humano.
Poderia ter tido uma pacata vida numa repartição pública , mas deixou de lado para ter uma vida de mais baixo do que alto. Em busca de seu sonho de sua vocação de artista.
Edu Planchez seu canto reinará por mais de mil anos ... Tu será lido pelas próximas civilizações.
De nós nada sei , mas tu para mim é da estipe dos poetas um autentico bardo tu estas longe das mundanas academias. E assim permanecerá fiel herdeiro de Wiliam Blake e Rimboud.
Da geração beat de Glauber Rocha , Gilberto Gil, Caetano Veloso.
Na poesia feita no Brasil não consigo ver a quem te assemelhas pois é único em suas viagens poéticas em suas dores e seus amores. Sempre um jovem agora neste corpo as vezes cansado as vezes alegre e forte.
Vá Edu tu tens mais uns cinqüenta anos. Quando o Rio for submerso encontrarão fragmentos de sua poética espalhado por toda as ruínas da cidade que um dia foi maravilhosa.
E passando o tempo tu serás lembrado. A cada novo escrito seu nos deliciamos.
A cada vídeo postado no yotube estamos ai conferido e nos inspirando em sua poética.
A cidade do Rio de Janeiro é você. E você é o novo malandro carioca.
Tú ficas há vontade na nossa velha lapa.
Vá poeta nos encantar com sua poesia e sua música enquanto ainda não és pó.
Pois ao pó voltaremos cinzas todos seremos , mas deixamos nossas estranhas pegadas por este mundo. Viva Edu Planchez....Enquanto ai vive ...

João Carlos Faria

Editora Pasárgada

http://eduplanchezpoesia.blogspot.com

Nenhum comentário: