sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Venezuela aprova polêmica lei de educação

Da Reuters

CARACAS (Reuters) - A Assembléia Nacional da Venezuela, controlada pelos partidos governistas, aprovou à meia-noite de quinta-feira uma polêmica lei de educação pela qual o presidente Hugo Chávez pretende acelerar sua "revolução socialista."
Criticado pela oposição porque aumentaria o controle das escolas e universidades pelo Estado, o projeto recebeu o voto favorável de uma ampla maioria na Assembléia no final de uma sessão maratônica.
Como foram efetuadas mudanças em alguns artigos, a lei terá de ser enviada agora à Comissão de Educação para incorporar as alterações e depois voltará ao plenário para a sanção definitiva, provavelmente na semana que vem.
Horas antes, centenas de pessoas saíram às ruas para demonstrar sua oposição ao projeto, mas foram reprimidas pela polícia com gás lacrimogêneo quando tentavam se aproximar de uma manifestação de governistas a favor da iniciativa.
Além disso, uma dúzia de jornalistas da Cadena Capriles, empresa proprietária do popular diário "Últimas Notícias," ficaram feridos depois que pessoas identificadas com a causa revolucionária de Chávez os agrediram por manifestarem sua oposição à lei, nas imediações da Assembléia Nacional.
A legislação sobre educação faz parte de uma ampla ofensiva legislativa lançada por Chávez para eliminar as leis "contrarrevolucionárias" antes de dezembro, que incluem modificações no regime de propriedade na mídia e do exercício do jornalismo.
O ministro da Educação, Héctor Navarro, insistiu em várias oportunidades sobre a urgência de aprovação do texto legal antes do início das aulas, em setembro.
Opositores de Chávez e parte da hierarquia da Igreja Católica condenaram a lei por excluir a educação católica, reservar a formação docente ao Estado e anular o direito que as universidades sempre tiveram de selecionar seus alunos.
Relacionar o texto acima com o seguinte trecho da Apostila (p. 55):
“Da mesma forma que podemos concluir que “pensar” representa um perigo para aqueles que querem “dominar”, torna-se válido concluir que da organização de uma estrutura de dominação depende o sucesso ou o fracasso de um processo pretendido”.

Responder


Re: FÓRUM - TEMA 02 - POLÊMICA LEI EM TORNA DA EDUCAÇÃO
por JOÃO CARLOS FARIA - sexta, 23 outubro 2009, 18:38

Analisar o governo de Hugo Chaves e seu polemico jeito de governar é estranho a história da América Latina passa pela interferencia Norte Americana nos anos setenta teve a operação Condor e outras açoes que levaram por exemplo no Chile a morte de Aliende e a subida ao poder de Pinochet.
Filmes como Pra Frente Brasil nos mostram claramente a interferencia americana na ditadura militar brasileira.
A atual conjutunra na América Latina é de democracia mais pesquisas que já li em vários jornais demonstram que temos uma inclanação para a ditadura.
Ditaduras de direita ou de esquerda nunca são bem vindas. Mas no Brasil nos bastidores da politica se diz que uma eleição para deputado federal custa em média 500 mil reais?
Pergunto a eleição brasileira é democrática?
Qualquer professor desta universidade teria chance num preito assim?
Qualquer cidadão brasileiro ou Ong consegue uma conceção de rádio e tv?
Hugo Chaves esccolheu um caminho para criar sua revolução Bolivariana pelo que sei de sua biografia ele se preparou bem.
O que não podemos aceitar é a América Latina ser alvo do Capital Internacional.
José Dirceu numa entrevista a Revista Piaui a alguns anos falou que era contratado para fazer transaçoes politicas economicas que prejudicava várrios paises e não faria o mesmo no Brasil.
Quais as fontes de noticiario que veio esta matéria da Veja?
Também me informei a Rede Bandeirantes está fazendo uma campanha de matérias de dez minutos questionando Hugo Chaves.
No mais encerro. Bom fim de semana.

Joca Faria

Nenhum comentário: