quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Ainda não cola nem cópia então crio aqui e depois reviso.

Amorrrrrr


Joca Faria

Hoje não quero falar de Deus nem do Diabo. Me cansa falar do bem e do mal. Estas duas faces humanas esta em mim em voce.
Não quero pensar teorias. Nem criar as minhas. Quero somente escrever. Sentir em mim as energias fluirem. Deixar as palavras brotarem neste teclado de computador. Não sei nem saberei quem realmente sou?
Olho me no espelho e fico apovorado com que vejo. Por isto caminho pelos parques. Ando em cima de trilhos de trem. E na minha disformidade me leva a ver as belezas do Parque de nossa cidade. A ver a fome e a alegria. A encontrar com velhos amigos que fotografam a natureza.

Caminho com rumo previsto. Louco de vontade de pegar o próximo onibus que me leve a Serra da Mantiqueira.

Mas não pego tenho que finjir a responsabilidade que nós homens de hoje já não temos.

Quero ser e ainda não sou. Por ser multidoes em um.

Neste calor de primavera . Escrevo nesta longa noite ... Querendo me encontrar contigo ser humano que tem as mesmas dores e amores que eu.

Todos somos completamente iguais e também diferentes.

Olho me novamente ao espelho decido se tomo um banho ou não.

Preferiria um rio que correce no fundo de um quintal.

Mas moro na urbanidade. E nos banhamos de consumos desnecessários.

Para que nemes, orkuts , blogs se eu voce e a multidão não olhamos nossos olhos.

Se nunca falamos a mesma lingua. Para que escrevo tanto para simplismente abastecer meu ego.

Dizer me escritor para justificar minha finita existencia. Não darei mais justificativas de mim mesmo.

Serei ser pleno de finitude. Quero somente uma boa noite de amor. Uma só com uma só mulher.
Que eu realmente ame. Hoje como disse o Diabo a Jesus num filme todas as mulheres para mim são uma pois ainda uma não amo.

Te quero femea mostrar meus carinhos. Nesta noite de primavera.

Saciar nossa sede ...


João Carlos Faria

Nenhum comentário: