terça-feira, 5 de janeiro de 2010

A pobre e doente humanidade há há há




Joca Faria



É o coletivo está para nós nos dias de hoje só para discursos e nunca ações a humanidade caminha para a infelicidade.

Somos lobos disfarçados de ovelhas só discursamos e nunca agimos vivemos a repetir nossos velhos erros ó tolos. Um dia seremos petróleo para uma outra civilização. Cadáveres viventes.

Neste inicio de ano ingenuamente acreditei em mudanças, mas dificilmente mudamos estamos vivendo uma hera em que cada vez nos tornamos mais individualistas pensando em nossas vidas mesquinhas.

Estive nas bancas de revista e vi as manchetes das revistas em geral tudo é catastrófico.E porque isto. Precisamos manter este falso jeito americano de viver. Queremos ter. E nossas religiões não passam de Fast Food.

Não sei como faremos para mudar não surgem novos lideres como alguém antenado me falou Os Che Guevarás ou Hitlers nada. Não deveria ter escrito Artistas Joseenses Há Há Há.

E sim humanos há há há. Para onde vamos com este egoísmo que se perde em consumo. Não vi solidariedade real em relações ás mortes das águas.

E sim indiferença a água não bateu ainda em nossa bunda, mas irá bater nossos Rios estão morrendo e o Espírito da Natureza se defendendo.

Depois de três séculos de destruição estamos recebendo o que plantamos.

E ainda assim continuamos indiferentes. Escritores querendo ser Best Seller músicos sucessos que não existe. Políticos o jabá de cada dia.

E assim nos dizemos humanos. No que somos humanos?

Não sei terei de suportar a solidão, mas não deixo de me expor. Pois contemplo o fim de nossa civilização. Sou também fruto deste Kaos quantas vidas devo ter maltratado este planeta. Agora estou aqui perplexo diante do inicio do fim desta doente humanidade.

Nunca conseguiremos viver de luz, pois somos Demônios para chegar a tanto.

Façamos nossa parte contemplemos o fim acreditando numa importância que não temos.

A minha cidade e mais uma no mapa.Tenho que fazer algo por mim por você mas estou perplexo. Aquela igreja de São Luiz do Paraitinga era bela aqueles casarões e se foram como nos iremos em breve.

Desejo a todos sucesso nesta egoica empreitada nesta vida medíocre que temos hoje nos achando importante e não passamos de um vírus que destrói o planeta.

Sodoma e Gomorra caíram, Babilônia caiu e agora esta pobre e podre humanidade se desmorona se achando importante e consumindo lixo.

To dentro e morrerei como todos o inferno nos espera.



João Carlos Faria

Editora Pasárgada

São José dos Campos São Paulo Brasil

12 9113 54 17

jocafaria@yahoo.com.br

Nenhum comentário: