sexta-feira, 26 de março de 2010

Joca Faria






Kaos com K soa melhor que com C





Faz um tempo que ando me sentindo fora da realidade de minha cidade não sei porque? Até sei mudei de endereço, estou atento aos estudos da faculdade e circulando bem pouco. Fazemos parte de uma comunidade e de um jeito ou de outro precisamos estar próximos das pessoas. Meus textos ultimamente estão rareando quase um por semana para quem gosta de escrever quase todo dia e pinta a necessidade de preparar o segundo livro. Preciso achar um outro tempo para a escrita. O primeiro livro esta sendo uma experiencia legal já fiz duas edições a primeira vendi alguns e vi que não me satisfazia isto de manguear ou vender diretamente parece forçado então passei a dar o livro a pessoas que acho importante o ter. Com o tempo quero por os livros em bancas mas como sempre envolve custo. E cabe a minha criatividade chegar a uma solução. E optei por não correr atrás de leis de incentivo ou fundos de cultura acho que minha obra merece outras experiencias. A experiencia de mercado. Já existe Ongs e Fundações para tudo. Então porque não devo ousar e buscar saídas dentro do mercado? Sem depender dos SESC e Fundações nada contra estas instituições que são cumpridoras de seus papeis. A cultura deve ser uma criadora de oportunidades mesmo que arriscando outros voos quebremos a cara. Aprendi com o tempo a absorver as criticas positivas ou negativas dada a minha curta visão. O mundo não é só o que enxergamos e enxergo bem distorcido por isto uso óculos quando os tiro tudo se embaça e vira um Kaos. E prefiro Caos com K. Soa melhor e o simbolo é mais forte que com C. Hoje sei que a língua define os códigos de escrita. Mas para o público que escrevo estarão bem atentos a esta licença quase que poética. Tenho vontade de me aventurar nas Artes Plasticas. Uma hora destas chego lá por enquanto crio textos e vídeos. Esta vontade despertou através do Arteateh. Um grupo que discute arte na cidade virtualmente e presencialmente só falta um blog para se ampliar o debate. Porque não um programa de TV nas emissoras a cabo? Tudo pode rolar mas sempre depende de dinheiro e disposição das pessoas. Esta cidade é bem dinâmica tem uma historia cultural já de tempos. Eu tenho uma lacuna a preencher a década de 50 até 70 do século vinte. Quando se mudou a maneira do mundo ver as coisas só tenho referencia da cidade a Helena Calil.

Então precisamos aprender a decifrar esta época em que vivemos para gastar nossa pouca energia

em coisas que deem um significa real. E deixaremos de bater cabeça. Estamos num ano eleitoral precisamos estar bem atentos? Governos dão um norte ao pais. Temos que ir além de votar. E buscar uma nova cara a vida pública. Simpatizo com Ciro Gomes e se ele passar nas previas voto nele. Pode dar um passo além do governo Lula que agora finda-se. Para o bem ou mal termina um governo. Que ele vá com Deus. Agora o pais precisa pensar que rumo terá estamos entre Serra e Dilma? Precisamos mudar este jogo?

E arte e cultura tem seu papel transformador para o debate politico. Mas hoje respeito quem não se manifesta politicamente. Mas prefiro continuar a levar minhas pedradas me expondo. A vida é curta demais para nos calarmos? E não me calarei. Mesmo sabendo dos ônus que isto acarreta. Se tem mais ônus que bônus. Mas isto é o jogo. E estamos bem vivos. O que importa é viver bem mesmo que internamente. As coisas parecem que não acontecem mas o mundo esta se movendo. A gravidade nos prende ao chão. E o corpo físico nos mantem a terra. Mas tudo flui o planeta gira num espaço. Cheios de galaxias. E nunca sabemos para onde vamos? Temos que aprender a decifrar os rumos que fazemos. E arte, cultura, filosofia, religião e esoterismo, ciência estão ai com algumas chaves para desvendar estes mistérios tudo se misturando. E graças a Deus e o Diabo estamos bem vivos nesta festa que nunca termina. E como diria Paulo Rafael de Aguiar Godói que esta sem celular. Vivamos cem anos dentro de uma faca. A cidade esta ai o pais e o mundo estão ai. Se não vamos mudar o mundo? Que pelo menos mudemos a nós mesmo. Estou aqui vivo escrevendo desta minha desta sua SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SÃO PAULO BRASIL.

Que se faça a luz dentro de nossas cabeças. Giam O Leão esta enjaulado quem irá soltar o Leão?



João Carlos Faria



Editora Pasárgada





Entrevista Valtinho



http://www.youtube.com/watch?v=8DpzUe_Ef7M

Um comentário:

Angel Cabeza disse...

Joca, tudo bem?
Todos nós chegamos ao ponto do "cansaço" literário. Angariar, pedir e solicitar cansa. Parece que o melhoré desistir dessa loucura. Mas acho que mais louco é o mundo fora da página. O mundo é sempre embaçado e nós estamos lendo o mesmo capítulo do romance a milênios. Nada muda, apenas troca de roupa para a nova apresentação. Quem tem olhos "oculares (neologismo para visão de óculos)" pode enxergar além da distorção. E para isso muitos não estão preparados. É mais fácil viver de sonhor do que de pedras.

Quero que este segundo livro venha, minguado a um texto por semana e bastante literatura. Você está gravido.

Post muito verdadeiro. Por um acaso queres reviver o mimeógrafo?

Abraços do amigo Angel Cabeza
www.angelcabezza.blogspot.com