quinta-feira, 8 de abril de 2010

Joca Faria





Hiena



Minha revolta não se vende





Manhã de sol depois de uma bela noite de outono. Trocando as fotos dos meus perfis na ueb. O mundo gira. Tudo flui a vida vai como diria Vinícius de Moraes em ondas. Há tempos estamos aqui neste pequeno planeta. E ai vivos bem vivos cheios de incidentes e acidentes. Ainda não descobri o amor. Tão distante de mim. Mas tudo é uma questão de deixar o universo nos levar como o velho Solfidone dizia que hoje vive só num shopping qualquer longe de tudo e de todos. Eu prefiro as pessoas cheias de defeitos e qualidades o ser humano é fundamental. Seja aqui ou em Nova Yorque ou na Transilvânia terra de José Serra. Eita CQC. Ontem a equipe do Entrementes fez uma entrevista com Moacyr Pinto sobre o livro Hiena Minha revolta não se vende.uma bela edição de um livro bem diagramado e bem feito agora só falta eu devorar suas páginas. Aos poucos o Brasil ganha um novo autor. Moacyr tem uma experiencia nas lutas politicas e sociais das ultimas décadas eu o conheço desde o inicio de minhas militância no fim dos anos oitenta.

Teve uma vez que fiz um discurso em um dos encontros do PT e Moacyr me apontou alguns caminhos.

E assim estamos ai nas lutas sociais eu gostaria de fazer muito mais que faço ajudar a cidade se livrar das garras do PSDB ajudar a centro esquerda no Brasil a construir um projeto politico além do PT. Adorei o governo que se encerra mas a politica deve ser sempre oxigenada com novas ideias e ações. E ler o livro sobre um militante combativo como Hiena nos ajuda a refletir. Confesso que nunca ouvido falar dele. Sempre ouvi falar de Jesus e outros sindicalistas mas de Hiena não. A vida social e politica num pais destes é difícil. As pessoas as vezes são deixadas de lado. Já perdi muitas oportunidades de emprego quando levantam nossa Capivara já era. Falta as esquerdas organizadas sacarem estas questões mas não sacam. Nossos companheiros ficam enfiados em gabinetes a vida inteira e a vida é bem mais fácil e como dentro de gabinetes o povo é que pague a conta.

Enfrentar este conservadorismo no Brasil não é fácil deveríamos criar, empresas, cooperativas para gerar emprego para ativistas chega da esquerda se acomodar a mãe estado. Ou um pai bem tranquilo

a esquerda não pode virar funcionários burocráticos.

Sei que vereadores e parlamentares fazem o que querem com seus assessores muitas vezes humilhando, tirando porcentagens do salário. Isto meu caros não é vida é uma distorção das lutas democráticas. Qualquer ser politico deve ser independente intelectual e financeiramente.

Não pode acontecer um abandono como aconteceu ao Hiena ouvi de pessoas que tem muito ex sindicalistas passando aperto Hiena não é uma exceção infelizmente é a regra. Filismente ele foi anistiado. Mas e tantos outros que lutaram para que trabalhadores e a comunidade se beneficie destas lutas. Meus caros mostrar a cara neste pais custa-ce bem alto. A maioria das pessoas tem medo de dizer o que realmente pensam. E passam a vida toda cheia de medos e angustias assim lotando os consultorios psicológicos estou fora falo o que penso e escrevo assumindo as conquencias.

Este mundo capitalista e competivo pode mudar depende de cada um de nós e Moacyr, Hiena, Elizabeth Souza com seu Entrementes cumprem suas partes e nós carápalidas vamos ficar sempre acovardados. Correndo risco de morrer de câncer.

Esta cidade São José dos Campos clama por mudanças não podemos deixar este conservadorismo tacanho do Vale do Paraíba nos amordaçar criemos novos espaços. Criemos novas lideranças sejamos elas. Façamos uma revolução de modo festivo e feliz sem cara amarrada as ferramentas estão ai. O Brasil pós Lula carece de novas utopias. Novos lideres e mudança no jeito de fazer politica. Quem em sã consciência quer estar numa câmara de vereadores ou no congresso infestado de gente mal intencionada tem parlamentares honestos que desistem de candidaturas.

O governo Lula teve que suportar este congresso mal caráter. Se não nos atentarmos as eleições parlamentares não damos a quem ganhe as eleições condições de ampliar os avanços implantados por

Lula. Hoje temos acesso a faculdades, tv a cabo, casa, carro.

Se bem que prefiro que governos invistam em transporte público de qualidade não haverá mais espaço para carros muito em breve nas grandes cidades.

Enfim procurem ler o Livro de Moacyr ele aponta alguns caminhos pois estamos ai vivos e cheios de vontade de mudar a nossa historia. Faça mo as felizes bem felizes.



João Carlos Faria



Editora Pasárgada



Moacyr Pinto

Nenhum comentário: